Musa da Mangueira dá dicas para quem sonha em ser rainha de bateria

R7
Renata Santos mostra como se portar à frente de uma bateria



foto-rainha-mangueira
Musa afirma que possui dom para o Carnaval

Publicidade
Já são três anos como rainha da bateria de uma das escolas de samba mais populares do Rio. E, se depender da credibilidade que Renata Santos goza na Estação Primeira de Mangueira, a coroa não trocará de dona por um bom tempo. Figura constante nos ensaios, a musa diz acreditar que possui um dom para o Carnaval (assista ao vídeo abaixo).

- Ninguém aprende a ser rainha, tem que ter a coisa. Tem que gostar, se divertir. Tem que sentir a bateria e deixar fluir. E, claro, dedicação sempre. Eu estou sempre com eles ensaiando. Quero que seja um casamento perfeito.

A carreira de cantora, recém-lançada, sofreu uma interrupção nestes primeiros meses do ano. Renata tem recusado qualquer tipo de trabalho que seja fora do Carnaval. A dedicação integral ao samba também se estende ao cardápio, com veto a todas as guloseimas que a impeçam de entrar no manequim ideal para o desfile.

- Eu desfilo como se rainha valesse nota. As pessoas estão sempre te avaliando, querem falar bem ou mal. Querem ver sua postura. Eu tenho que estar perfeita. Malho o ano inteiro, mas nessa época eu também paro de comer besteiras. Como menos carboidrato e zero açúcar.

Para as meninas que creem ter talento para serem rainhas, Renata deu algumas dicas, a pedido do R7, sobre como se portar à frente dos ritmistas.

- Quem quer ser rainha precisa estar sempre graciosa, com um sorriso no rosto. Tem que se comunicar com o povo. As mãos têm que falar. Aí você vai avançando, sempre charmosa. Não pode esquecer a bateria atrás de você, grande, bonita. E deixar fluir.

Comentários